Home / Respostas Sociais / Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social

Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social


 

Esta resposta surgiu em 2005 no seguimento do encerramento do Projeto de Luta Contra a Pobreza “Cooperar para Crescer” que foi desenvolvido no concelho de Sever do Vouga numa parceria entre esta Misericórdia e o Município e que prestou apoio a famílias carenciadas do concelho, nomeadamente a nível da recuperação habitacional. Finda esta fase, em 2002, seguiram-se mais 3 anos em que o projeto contemplou o trabalho direto com famílias e que foi efetuado por uma equipa constituída por uma Técnica de Serviço Social e 2 Ajudantes Familiares, no sentido de capacitar as famílias mais desorganizadas e vulneráveis a melhorar a sua situação pessoal e familiar. Com o encerramento definitivo do PLCP e atendendo a que as freguesias de Sever do Vouga, Cedrim, Paradela, Pessegueiro e Talhadas não estavam abrangidas por nenhum acordo de Atendimento e Acompanhamento Social (esta população era atendida pelo serviço local da Segurança Social), a Misericórdia e o Município enveredaram esforços junto da Segurança Social de Aveiro para que fosse criada formalmente essa resposta social, o que veio a acontecer em Outubro de 2005. A sua área de abrangência são as 5 freguesias acima mencionadas e a equipa é constituída por uma Técnica de Serviço Social.

Nota: As freguesias de Cedrim e Paradela foram agregadas designando-se atualmente União das freguesias de Cedrim e Paradela

 

Objetivos e serviços prestados

O Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social tem como objetivos:

a) Informar, orientar e encaminhar;

b) Apoiar pessoas/famílias em situação de dificuldade e/ou emergência social;

c) Promover a autonomia e a autoestima;

d) Prevenir situações de exclusão;

e) Dar às pessoas/famílias os meios e recursos possíveis que lhes facilitem planear a sua vida de forma organizada e autónoma.

 

O Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social visa assegurar os seguintes serviços:

a) Atender, informar e encaminhar os utentes que recorrem ao serviço;

b) Realizar visitas domiciliárias;

c) Realizar informações e relatórios sociais;

d) Apoiar no requerimento de prestações sociais;

e) Desenvolver, juntamente com o utente/família o contrato/plano de inserção, quer seja no âmbito de RSI ou Acão Social;

f) Acompanhar e avaliar todos os processos ativos;

g) Articular com outras instituições ou projetos existentes no concelho, quando estas dispuserem de respostas mais adequadas, possibilitando a integração do utente de forma mais efetiva;

h) Sinalizar e encaminhar os utentes, preferencialmente, sem qualificação profissional ou escolaridade inferior ao 9º ano, facilitando o acesso a programas financiados ou promovidos por instituições públicas ou privadas, no âmbito do emprego, formação ou educação;

i) Apoiar na realização de tarefas e procedimentos básicos com vista à organização da vida quotidiana e ao exercício da cidadania;

j) Apoiar materialmente, com subsídios eventuais, géneros alimentares, vestuário, etc., os utentes mais desfavorecidos ou em situação precária.

O SAAS atua em duas áreas:

a) Ação Social: Acompanhamento dos indivíduos/famílias, através do diagnóstico da situação familiar, psicossocial e económica, contratualização para a inserção e desenvolvimento de ações que visem a sua inserção e autonomia.

b) Rendimento Social de Inserção: Negociação de ações e assinatura de Contratos de Inserção, acompanhamento dos beneficiários no sentido do cumprimento das ações contratualizadas, com vista à sua autonomização, sempre em articulação com o Núcleo Local de Inserção de Sever do Vouga e de acordo com a legislação em vigor de RSI.